Governo do Estado do Ceará suspende ponto facultativo e festas de Carnaval e prorroga decreto de isolamento no Ceará

Após reunião do Comitê que delibera sobre o Decreto Estadual relativo à pandemia, diante do atual cenário de aumento de casos, que preocupa o Brasil inteiro e o mundo, ficaram definidas as seguintes medidas para este mês de janeiro e fevereiro:
1. Continua em vigor até o dia 31/1 as medidas previstas no decreto de fim de ano, como a proibição de festas, shows e eventos sociais. As medidas passam a constar num decreto único;
2. Suspensão, em todo o Estado, de quaisquer festas ou eventos comemorativos de carnaval, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por iniciativa pública ou particular;
3. Cancelamento de ponto facultativo nos dias 15 e 16/2, 2a e 3a feira de carnaval, como ocorria em anos anteriores;
4. Proposição aos órgãos representativos competentes para a abertura do comércio, serviços e indústria durante os dias de carnaval;
5. Os órgãos de fiscalização do Estado e Pref de Fortaleza (PMF) estarão se reunindo na 2a feira (11) para intensificar as ações de fiscalização, principalmente nas áreas com maior incidência de casos;
6. Como forma de apoio ao Setor de Eventos, um dos grandes afetados pela pandemia, equipes do Governo e PMF estarão se reunindo na 2a feira (11) com o setor a fim de desenvolver um Plano de Apoio, principalmente dos pequenos negócios.
As medidas foram aprovadas pelo Comitê formado pelo Governo do Estado, PMF, Tribunal de Justiça, Assembleia Legislativa, Ministério Público Estadual e Federal, e nossas equipes de Saúde.
Seguimos o princípio da prudência, para tentar evitar que o Ceará adote medidas mais duras, como já vêm ocorrendo em outros estados.
Enquanto isso, continuamos trabalhando firmes para a aquisição da vacina o mais rápido possível. Hoje conversei com o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, para tratar sobre a quantidade de vacinas para o Ceará e o cronograma para o nosso estado. O ministro informou que até o final deste mês poderá estar iniciando a vacinação nos grupos prioritários. Seguimos firmes na luta para salvar vidas e proteger os irmãos e irmãs cearenses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *