Produção teatral preta contemporânea será discutida em roda de conversa, ao vivo, no canal Dragão do Mar no YouTube, na próxima segunda-feira (13)

Integrando o ciclo programático “Siará Quilombo”, com curadoria e produção do grupo Nóis de Teatro, o debate traz profissionais de dramaturgia de diferentes regiões do Brasil para uma conversa sobre o panorama nacional dessas produções. 

     Dando sequência ao ciclo programático “Siará Quilombo”, que ao longo deste mês evidencia ações de protagonismo de individuais e coletivos artísticos cearenses negros do Ceará, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em parceria com o grupo Nóis de Teatro, realiza, na próxima segunda-feira, 13 de julho, às 21h, no canal do Dragão no YouTube (www.youtube.com/dragaodomarcentro), a roda de conversa “Dramaturgias Pretas”. O debate contará com a participação dos profissionais ligados à dramaturgia Jé Oliveira (Coletivo Negro – SP), Onisajé (Yakekerê no Ilê Axé Oyá Ladê Inan – BA) e Anderson Feliciano (Polifônica Negra – MG) e será mediado por  Altermar Di Monteiro, diretor do Nóis de Teatro e coordenador de curadoria do Siará Quilombo. 

     Segundo Altemar Di Monteiro, o programa Siará Quilombo pode ser compreendido como um território que fortalece suas raízes e dialoga com o mundo, por isso, busca ampliar os referenciais para, a partir desse intercâmbio de experiências com profissionais de dramaturgia de outros estados do Brasil, enaltecer a pluralidade e a potência da produção teatral preta contemporânea, numa conversa que perpassa por temas como cidade, ancestralidades e performatividade dos corpos pretos.

Sobre es participantes


Jé Oliveira (SP) | je_oliveiraaaa

Graduando em Ciências Sociais, é um dos fundadores do Coletivo Negro, em São Paulo. Ator, diretor e dramaturgo, formado pela Escola Livre de Teatro de Santo André.

Foto: Marília Lino

Onisajé (BA) | @onisaje 

Onisajé é yakekerê do Ilê axé Oyá L´adê Inan, encenadora graduada em Direção Teatral pela Escola de Teatro da UFBA. Mestra e doutoranda em Artes cênicas pelo PPGAC-UFBA, dramaturga e preparadora/formadora de atuantes.

Foto: Nando Zâmbia

Anderson Feliciano (MG) | @andersonfelicyano

Dramaturgo, performer e curador da mostra Polifônica Negra. É mestrando em dramaturgia. Em 2019, foi um dos curadores da Janela de Dramaturgia e em 2018, curador assistente do Festival Internacional de Teatro de Belo Horizonte. 

Foto: Fernanda Vásquez

Altemar Di Monteiro (mediador) | @altemardimonteiro 

Encenador, dramaturgo, diretor fundador do Nóis de Teatro. Doutorando em Artes da Cena, pesquisa as relações entre corpo e cidade nas tessituras poéticas do teatro de rua contemporâneo e suas interfaces com as cidades imprimidas pelas periferias urbanas e suas negritudes.

Foto: Autorretrato

        Até o início de agosto, outras ações serão realizadas nos canais de comunicação do Dragão do Mar, onde o Nóis de Teatro atuará com ações de debate e visibilidade da comunicação e do protagonismo preto online, seja nos stories e no feed, além do site e canal do Dragão no YouTube. Algumas dessas programações são anunciadas, como a roda de conversa “Dramaturgias Pretas”, que trará, no dia 20 de julho, o 4º Alvoroço, um sarau virtual aberto. O público do Dragão será também surpreendido com outras iniciativas durante todo o mês. Mais detalhes sobre a programação do Siará Quilombo podem ser encontrados no site do Dragão do Mar (www.dragaodomar.org.br).

Siará Quilombo

Siará Quilombo é um projeto que celebra a força e a potência dos artistas pretes do Ceará a partir do que o Nóis de Teatro chama de “aquilombamento virtual”: arte e comunicação como estratégia de enfrentamento ao racismo. A fim de contribuir com a visibilidade dos/das artistas e coletivos pretes cearenses e ampliar o debate sobre o protagonismo preto na produção cultural brasileira, o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (CDMAC) convidou o Nóis de Teatro para realizar o pensamento curatorial bem como para utilizar os canais de comunicação do Dragão como veículo de expressão artística e debate de pautas pertinentes ao tema. A programação homenageia a memória de Thina Rodrigues, cofundadora e ex-presidente da Associação de Travestis do Ceará (Atrac). O Siará Quilombo conta com a coordenação de curadoria de Altemar Di Monteiro e produção de Kelly Enne Saldanha e Henrique Gonzaga, que também são apresentadores junto com Bruno Sodré e Doroteia Ferreira; Batuta assume a técnica de vídeo e a interpretação de Libras é feita por Roberto Junior Negão e Grazi Gomes.

Serviço: Siará Quilombo – Roda de Conversa “Dramaturgias Pretas”

Data: 13 de julho (segunda-feira)

Horário: 21h

Local: canal do Dragão do Mar no YouTube (www.youtube.com/dragaodomarcentro)

Acesso gratuito e livre | Acessível em LIBRAS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *